terça-feira, 25 de outubro de 2016

Servos desconhecidos – o homem que se sacrificou para servir Paulo

Epafrodito - o nome é complicado para pronunciarmos, pelo menos para mim, mas era um nome comum no mundo de língua grega do primeiro século. Para alguns estudiosos, significava “bonito”, mas para a maioria deles significa “favorecido por Afrodite ou Vênus.” Não sabemos muito sobre ele, apenas algumas referências que Paulo fez na sua carta aos Filipenses. Epafrodito era um membro da igreja em Filipos, uma igreja que foi estabelecida pelo apóstolo Paulo. Você pode encontrar esta história em Filipenses 2:25-30, 4:18.
Paulo estava numa prisão em Roma e a igreja em Filipos, decidiu enviar contribuições para apoiá-lo. A pessoa escolhida para esta missão perigosa foi Epafrodito. Não sabemos muito sobre ele, só o que Paulo menciona em sua carta, mas é o suficiente para ver seu caráter. Aprendemos também que, durante a sua viagem a Roma, ele ficou doente. A doença foi tão severa que ele quase morreu. Paulo parece que o tinha em alta consideração quando ele se refere a este homem praticamente desconhecido chamando-o de “meu irmão”, “cooperador” e “companheiro nas lutas”.
Às vezes as pessoas não precisam saber nossa história pessoal toda para obter um vislumbre de quem realmente somos. Neste caso podemos aprender muitas lições com Epafrodito. O primeiro é sua coragem. Podemos ver sua coragem em muitos aspectos desta história. Vemos a sua vontade de viajar uma distância longa, estimada de 700 a 1.200 milhas. Ele carregava dinheiro e outros presentes para Paulo nesta perigosa jornada de Filipos para Roma. Outra face da coragem dele é ser um servo de um prisioneiro de Roma. Ele não estava preocupado com o que as pessoas iam pensar ou dizer sobre ele, porque ele estava servindo e cuidando de um prisioneiro. Finalmente ele mostrou sua coragem, continuando a servir mesmo quando ele ficou doente e quase morreu. Isso nos diz algo sobre seu caráter.
Mas não é só a coragem que marcou este homem, mas o seu espírito de servo é outra característica dele. Ele foi lá não só para servir a igreja, mas também para servir o apóstolo Paulo. Ele não só trouxe presentes de sua igreja para Paulo, ele era um dos presentes. Ele não era apenas o entregador. Durante sua estada lá, ele ajudou Paulo trabalhando com ele e para ele. Isto nos ajuda a entender por que Paulo estava tão preocupado com seu bem-estar, porque ele se tornou um parceiro, um colega de trabalho, alguém que estava fazendo mais do que sua descrição de trabalho exigia.
Finalmente, ele era acima de tudo um mensageiro. Para Paulo, ele era um mensageiro de amor e apoio. A igreja enviou-lhe para trazer notícias para Paulo e também trazer apoio para seu ministério. Depois de ter terminado a sua missão com Paulo, Epafrodito foi enviado de volta com notícias do Apóstolo e com a carta que temos em nossas Bíblias hoje. Esta é a carta de Paulo aos Filipenses.
Às vezes Deus colocará pessoas, que não conhecemos muito bem, em nossas vidas durante tempos difíceis e eles vão trazer ajuda, graça e apoio durante nossas adversidades. E não só isso, mas às vezes Deus nos colocara na vida de outras pessoas que não nos conhecem muito bem para fazer a mesma coisa. Nós não as conhecemos muito bem e elas não nos conhecem muito bem, mas é Deus, aquele que conhece todos nós, que nos coloca juntos para ajudar e receber ajuda.
Tenha uma semana abençoada,

Pastor Lucas

3 comentários:

omilton lafuente disse...

Olá, Lucas, muito bom e edificante o texto. Um abraço.Omilton.


Elisabete Cameron disse...

Também gostei muito. Verdadeiro.

Elisabete Cameron disse...

Verdadeiro. Gostei muito.