terça-feira, 27 de setembro de 2016

Servos desconhecidos – a garota escrava que salvou um general

No livro de 2 Reis capítulo 5 temos a conhecida história de Naamã, um importante general da Síria, uma potência mundial da época. A história gira em torno de Naamã e o profeta Eliseu. O que muita gente negligencia é o importante papel desempenhado por uma pequena garota em toda esta história.
A história é assim: bandos de Arameus invadiram Israel e levaram cativo uma menina muito jovem. Ela acabou trabalhando para Naamã e sua esposa. Mesmo sendo um homem muito poderoso, Naamã tinha lepra. A garota sabia sobre o Profeta Eliseu e seu poder. Ela compartilhou com Naamã que na sua terra, havia um homem de Deus que poderia curá-lo. Naamã pediu seu rei para dar-lhe cartas para que ele pudesse ir para Israel para encontrar o profeta. O resto é história. Sabemos muito bem o que aconteceu.
Mas meu foco aqui é sobre a garota. O léxico Hebraico tem isto a dizer sobre a palavra garota: “diminuir, ou seja, ser ou fazer diminuir ou (figurativamente) de nenhuma importância: — ser uma (fazer) pequena (coisa), não ser digna.” Aquela garota tinha um monte de coisas contra ela, ela era uma mulher, o que naquela cultura era contada como uma propriedade e sem importância. Ela era uma garota. Como você viu na tradução da palavra, “menina” não quer dizer apenas de tenra idade, mas também alguém que não é digno. Além disso, ela tinha sofrido violência. Ela foi levada por causa de um ataque de bandos e ela tornou-se uma escrava. Ela teve que lidar com a violência em um país que não era o seu próprio, ela se tornou uma imigrante e estava muito sozinha. Para uma menina isto era demais. A parte interessante da história é que ela decidiu contar para o seu senhor sobre o profeta. O que faria uma garota come ela ajudar o seu senhor? Algumas pessoas no lugar dela nunca iriam ajudá-lo. Na verdade eles poderiam até dizer que quanto mais ele sofrer, melhor.
Eu acredito que uma das razões para ela compartilhar sobre o profeta é que ela era capaz de ver o seu senhor em casa, quebrado e sofrendo dolorosamente. Isto é como a Bíblia descreve Naamã: “Ora, Naamã, chefe do exército do rei da Síria, era um grande homem diante do seu senhor, e de muito respeito, porque por ele o Senhor dera livramento aos sírios; era homem valente, porém leproso. 2 Reis 5:1.” Naamã tinha tudo a seu favor. Ele foi o comandante de um dos exércitos mais poderosos do mundo. Ele era um grande homem, altamente considerado, um soldado valente, mas... E há sempre um mas. Ele tinha lepra. É muito difícil para nós imaginarmos quão duro foi para ele ser quem ele era e ao mesmo tempo lidar com lepra.
Aquela garota desconhecida nos ensina uma lição muito importante, de como amar o nosso próximo. Por causa da providência divina, Naamã tornou-se o próximo daquela garota. Ela o amou da melhor maneira que podia, apontando-o para o profeta. Deus às vezes nos colocará perto de pessoas que precisam dEle desesperadamente e nosso trabalho será apenas direcioná-los na direção certa. Naamã deu ouvidos a ela, mesmo ela sendo uma escrava e sem importância. Por causa disso, sua vida foi totalmente transformada, não só fisicamente, mas também espiritualmente.
Tenha uma semana abençoada,
Pastor Lucas

terça-feira, 20 de setembro de 2016

Servos desconhecidos - quatro amigos com fé

A amizade é uma das coisas mais importantes na vida. Não podemos caminhar na jornada da vida sem as pessoas que nos amam e cuidam de nós. Como Eurípides disse: "Amigos mostram o seu amor em tempos de dificuldade, não na felicidade." E alguns amigos fazem isso mesmo que eles não sejam reconhecidos ou seus nomes não sejam mencionados.
Na Bíblia temos a bela história de quatro amigos de um homem paralítico. Eles ficaram sabendo que Jesus estava na cidade e decidiram levar seu amigo e colocá-lo na frente de Jesus para que Jesus pudesse curá-lo. Encontramos esta história em Mateus 9:1-8; Marcos 2:1-12; Lucas: 5:17-26. Não sabemos os seus nomes, mas sabemos o mais importante, eles cuidaram de seu amigo e estavam dispostos a ir ao extremo para pô-lo diante de Jesus.
Aqui estão algumas lições importantes sobre amizade que aprendemos com esses amigos anônimos:
A primeira lição é que amigos estão conosco quando mais ninguém está. Há momentos e fases em nossas vidas que ninguém quer estar ao nosso redor, exceto alguns amigos que estão lá, pela graça de Deus. O livro de Provérbios coloca desta forma: “Em todo tempo ama o amigo; e na angústia se faz o irmão. Provérbios 17:17.”
A segunda lição é que amigos estão dispostos a levar-nos quando nós não podemos faze-lo por nós mesmos. Isto é verdadeiro quando enfrentamos problemas físicos ou emocionais que nos deixam paralisados. Amigos crentes virão para cuidar de nós. Infelizmente muitos amigos estão conosco quando as coisas estão indo bem, mas quando a maré muda eles nos deixam. Salomão tem isto a dizer: “Porque se caírem, um levanta o companheiro; ai, porém, do que estiver só; pois caindo, não haverá quem o levante. Eclesiastes 4:10.”
A terceira lição é que amigos não vão parar por nada até que estejamos bem. Quatro indivíduos tentaram as rotas regulares e normais de portas e janelas. Quando eles perceberam que essas áreas estavam bloqueadas, eles tomaram uma ousada decisão de levar seu amigo para o telhado, cavar um buraco através dele e em seguida, abaixar seu amigo bem na frente de Jesus. Para trazer seu amigo a Jesus, aqueles quatro indivíduos tiveram que superar muitas dificuldades. Eles tiveram que carregá-lo por toda a cidade e lidar com a multidão que estava bloqueando as entradas. Eles poderiam ter desistido e tentado voltar outro dia, quando Jesus não estivesse tão ocupado. Sim, a maioria das pessoas simplesmente faria isso. Mas não aqueles amigos. Eles tinham um compromisso com seu amigo.
Foi neste momento que a Bíblia nos diz que Jesus viu a fé que eles tinham. Eles acreditavam que Jesus poderia curar o seu amigo. O amavam muito, e estavam dispostos a fazer qualquer coisa para que isso acontecesse. Jesus foi capaz de ver isso e Ele decidiu fazer mais por aquele paralítico. Ele não só o curou, mas Ele também lhe perdoou de seus pecados.
Gostaria de ter amigos assim? Gostaria de ser um amigo assim?
Tenha uma semana abençoada,

Pastor Lucas

quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Servos desconhecidos – O menino que serviu uma multidão

Quando eu era garoto, como todas as outras crianças que conheci, amava bandas marciais das escolas. Eu não só toquei na banda da minha escola, como também era fascinado por todas elas. Eu me lembro de um dia quando uma banda de um colégio estava ensaiando pelas ruas do meu bairro. Ouvi o som e fui lá fora ver o que estava acontecendo. Bem, eles só estavam de passagem. É claro que eu não resisti e fui atrás da banda. Eu não preciso dizer do desespero da minha mãe quando ela não conseguiu me encontrar em lugar nenhum. Quando eu voltei, tentei explicar que eu só estava acompanhando a banda. Não funcionou para a minha mãe. Eu fui severamente disciplinado, em outras palavras, eu apanhei muito. As crianças fazem esse tipo de coisa.
Há uma história nos Evangelhos sobre a multiplicação dos pães e peixes. Esta história é um dos poucos milagres que são registrados em todos os quatro Evangelhos. A parte interessante da história é que os peixes e pães pertenciam a um menino. Não sabemos o nome dele, de onde ele veio, nem sequer sabemos se sua família estava lá com ele. Existe a chance de que eles não estavam. Ele provavelmente estava lá sozinho ou com alguns amigos, seguindo a multidão, seguindo a Jesus. João é o que menciona: “Está aqui um rapaz que tem cinco pães de cevada e dois peixinhos; mas que é isto para tantos? João 6:9.”
Este menino desconhecido nos ensina muitas lições. Deixe-me compartilhar com vocês algumas delas:
A primeira lição que aprendemos com este menino é que ele estava buscando e seguindo a Jesus. Nós não sabemos os motivos dele, mas ele era parte da multidão que tocou no coração de Jesus. Isto é o que o Evangelho de Marcos nos diz: “E Jesus, ao desembarcar, viu uma grande multidão e compadeceu-se deles, porque eram como ovelhas que não têm pastor; e começou a ensinar-lhes muitas coisas. Marcos 6:34.” O menino era um deles, buscando, procurando, e tentando descobrir quem era Jesus.
A segunda lição que aprendemos com ele é estar preparado. Ele tinha seu próprio lanche ou almoço. Entre toda aquela multidão, ele era o único que trouxe ou tinha algo para comer. Até mesmo os apóstolos não estavam preparados para esse tipo de evento, mas o menino estava. Precisamos aprender que, às vezes, Jesus irá realizar milagres usando coisas que temos. Só precisamos estar preparados.
A terceira lição que aprendemos com ele é que ele estava disposto a compartilhar sua comida com os outros. Quando os discípulos pediram sua comida, ele não sabia que Jesus iria multiplicá-la. Nem mesmo os apóstolos sabiam disso. Ele ofereceu o que ele tinha. É claro que ele tinha mais do que ele precisava, mas mesmo para os apóstolos isso não era o suficiente. Este é o relatório que Felipe deu a Jesus: “Respondeu-lhe Felipe: Duzentos denários de pão não lhes bastam, para que cada um receba um pouco.” João 6:7.” Mas isso não incomodou a Jesus. Ele pediu aos discípulos para fazer o povo se assentar. Ele tomou os pães e os peixes, agradeceu a Deus e os distribuiu. Simples assim.
Então não é uma questão de apenas seguir a Jesus, mas estar preparado e disposto a compartilhar. Nós nunca sabemos quando Jesus vai precisar daquilo que temos e usar para abençoar os outros.
Tenha uma semana abençoada,

Pastor Lucas

terça-feira, 6 de setembro de 2016

Servos desconhecidos – 15 minutos de fama

Andy Warhol disse em 1968 que “no futuro, todo mundo será mundialmente famoso durante 15 minutos.” Nossa geração está testemunhando o cumprimento do que ele profetizou. Com a chegada da “selfie” fotos, filmes, Youtube, TV realidade e outras coisas, muitas pessoas estão tendo seus 15, 30 minutos ou horas de fama. Naturalmente isto ainda não está no mundo inteiro. Em muitos lugares do mundo, ainda não tem eletricidade, TVs, câmeras, internet, telefones celulares e outros aparelhos. Mas isto é uma questão de tempo. Eles já já terão.
Benedict Carey escreveu em seu artigo “O Motivo da Fama” para o New York Times: “dinheiro e poder são úteis, mas milhões de pessoas ambiciosas estão atrás de algo que não seja o escritório do canto ou a casa de praia em St. Bart. Eles querem que os pescoços girem, eles querem acender uma chama nos olhos dos outros, entrar em uma sala lotada e sentir a conversa parar.” Todos nós temos esse desejo. Ele existe em nossos corações. A mídia só está tirando vantagem disso. Não importa quem somos, nossa religião, classe social, educação, ou onde moramos, todos queremos ser famosos, reconhecidos e aplaudidos.
É interessante que, quando olhamos para o cristianismo, mais especificamente para Jesus, encontramos um conceito oposto. Muitas vezes Jesus pediu que as pessoas não dissessem quem os curou. Às vezes, Ele levava a pessoa para longe da multidão para realizar o milagre. Ele também teve palavras duras para os hipócritas que faziam coisas só para se exibirem. No Sermão da Montanha encontramos esta pérola de sabedoria do nosso Senhor: “Guardai-vos de fazer as vossas boas obras diante dos homens, para serdes vistos por eles; de outra sorte não tereis recompensa junto de vosso Pai, que está nos céus. Quando, pois, deres esmola, não faças tocar trombeta diante de ti, como fazem os hipócritas nas sinagogas e nas ruas, para serem glorificados pelos homens. Em verdade vos digo que já receberam a sua recompensa. Mas, quando tu deres esmola, não saiba a tua mão esquerda o que faz a direita; para que a tua esmola fique em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará. E, quando orardes, não sejais como os hipócritas; pois gostam de orar em pé nas sinagogas, e às esquinas das ruas, para serem vistos pelos homens. Em verdade vos digo que já receberam a sua recompensa.  Mateus 6:1-5.”
O maior desafio é a nossa motivação interna. O que motiva você a fazer coisas na vida? Ajudar os outros, servir, fazer diferença? É a fama que irá acompanhar esses atos, ou é apenas o desejo de ajudar alguém, mesmo se você não receber o crédito por isto? Jesus deixou claro que nossa motivação deve ser primeiro dar glória a Deus e segundo a ajudar aqueles que precisam. O resto não deve ser importante para nós.
Tenha uma semana abençoada,

Pastor Lucas

quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Ignorância não é desculpa

J. Tom Morgan, um ex-promotor foi muito claro quando ele afirmou: "A ignorância não é defesa para uma violação da lei." Você não pode dizer que você não sabia e esperar obter vantagens com a lei. Isso não vai acontecer.
Mesmo que ainda tenhamos milhões de pessoas que não acreditam e aceitam o cristianismo e as reivindicações de Cristo como o Filho de Deus, o Salvador e o Messias, eles não têm desculpa. O mesmo é válido para aqueles que vivem nos chamados países cristãos. Ninguém neste mundo tem uma desculpa para não conhecer Deus, Cristo e o Evangelho. Aqui está o porquê:
1. Eles têm a criação testemunhando sobre um criador - David expressa esta bela verdade com estas palavras: “Os céus proclamam a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das suas mãos. Um dia faz declaração a outro dia, e uma noite revela conhecimento a outra noite. Salmos 19:1-2.” Pessoas comuns, não importa onde eles vivem podem ver, ouvir, sentir e serem tocados por um poderoso sermão sobre o criador. Eles podem aprender que Ele é poderoso, inteligente e extremamente criativo. O apóstolo Paulo coloca desta forma: “Pois os seus atributos invisíveis, o seu eterno poder e divindade, são claramente vistos desde a criação do mundo, sendo percebidos mediante as coisas criadas, de modo que eles são inescusáveis; Romanos 1:20.”
2. Eles têm a lei escrita em seus corações - outra razão por que ninguém pode desculpar-se é a lei de Deus escrita em nossos corações. Não está escrita só no do coração dos cristãos, mas está escrita no coração de todos. Isto é o que o apóstolo Paulo escreveu: “pois mostram a obra da lei escrita em seus corações, testificando juntamente a sua consciência e os seus pensamentos, quer acusando-os, quer defendendo-os),  Romanos 2:15.” Você pode chamar isso de consciência, ou você pode encontrar outro nome para isso, mas mesmo a mais ignorante e pior pessoa no mundo tem uma ideia sobre certo e errado. A lei existe, e por isso eles não têm desculpa.
3. Eles têm as Escrituras - é compreensível que a lei escrita em nossos corações não nos dê todos os detalhes que precisamos saber sobre a salvação. É por isso que temos as Escrituras. Paulo escreveu isto ao seu jovem discípulo Timóteo: “e que desde a infância sabes as sagradas letras, que podem fazer-te sábio para a salvação, pela que há em Cristo Jesus.  2Timóteo 3:15.” Na América, Brasil, e em muitos outros países nunca foi tão fácil ter uma Bíblia e aprender sobre ela. Não podemos usar a ignorância das Escrituras como pretexto. Nós simplesmente não podemos. Todo mundo pode ter acesso a uma Bíblia gratuitamente em qualquer lugar do mundo.
4. Eles têm testemunhas que vivem ao redor deles - além de todas essas razões, ainda temos as pessoas que seguem a Cristo, suas testemunhas. Elas vivem ao nosso redor e por suas palavras e exemplos compartilham sobre Deus e Seu Messias conosco. Cristo chamou seus discípulos para serem suas testemunhas para o mundo inteiro: “Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém, como em toda a Judéia e Samaria, e até os confins da terra. " Atos 1:8.” Todo mundo tem alguém na sua família ou trabalho, um amigo ou um vizinho que conhece a Deus e Seu Filho. Deus colocou alguém em sua vida ou colocou você na vida de alguém como Sua testemunha.
5. Eles têm a inundação dos meios de comunicação - finalmente temos os meios de comunicação falando sobre Deus e Cristo. Se você tem acesso à internet, você pode encontrar tudo sobre Deus e Jesus. Você pode assistir a um culto, ler um livro, acessar qualquer versão da Bíblia em quase todas as línguas. Isso só ajuda a enfatizar que a ignorância não é desculpa. Ninguém será capaz de afirmar que ele ou ela não sabia que existe um Deus, que enviou Seu Filho para morrer por eles e pagar suas dívidas com a Sua justiça, e se eles acreditarem eles receberão o perdão gratuitamente. Viu? Você acabou de aprender, e não acredito que foi a primeira vez. Agora você não pode dizer, “Eu não sabia.”
Tenha uma semana abençoada,
Pastor Lucas

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

A manhã está mais perto do que você pensa

O Salmista escreveu: “A minha alma anseia pelo Senhor, mais do que os guardas pelo romper da manhã, sim, mais do que os guardas pela manhã. Salmo 130:6.” O escuro da noite é comparado muitas vezes com medo. Dentro de nós há uma rejeição natural à escuridão, simplesmente não gostamos de escuridão. Escuridão traz o desconhecido, é um lugar onde não podemos ver. Nos sentimos inseguros.
Ela também traz o desespero. Às vezes a noite representa o desespero e também dúvidas. É durante tempos de escuridão que vemos nossa esperança ir embora. Nós começamos a duvidar de nós mesmos, nossa família, amigos e, finalmente, de Deus. Porque está escuro, pensamos que tudo está perdido e não há nenhuma maneira de escapar.
Muitas pessoas chegam a este ponto quando suas finanças desmoronam. Outros chegam a este ponto, quando suas famílias começam a desmoronar. Mas a maioria de nós enfrentamos a noite no interior dentro de si mesmos. É quando suas almas estão no escuro. Ninguém pode ver, não há sinais externos, mas pouco a pouco a sombra começa a se intensificar e a escuridão toma conta. Este é o momento quando a fé é questionada e a graça de Deus, Sua misericórdia, e poder parece indisponíveis. Quando alguém chega a este ponto, eles estão prontos para desistir.
O salmista mencionado acima estava passando uma noite terrível, escura e longa. Ele está esperando pela manhã. Mais do que isso, ele anseia pela manhã, mais do que os vigias. Algumas pessoas estão neste momento em suas vidas. Elas precisam da manhã mais do que qualquer outra coisa. Elas anseiam desesperadamente pela luz, e elas estão chegando ao ponto de desistir.
Talvez você ou alguém que você conhece esteja passando por uma noite. As coisas são escuras, e a saída não está à vista. Lembre-se de que você não está sozinho. Há pessoas que se importam com você e que pode ajudá-lo nesta situação. E não se esqueça que Deus, através de seu Espírito, está com você. Jesus chamou o Espírito Santo de “parakletos”, que significa: “conselheiro, intercessor, auxiliar, um que incentiva e conforta.” A palavra significa literalmente, “aquele que fica ao lado”. Sim, o Espírito de Deus está ali com você.
Sabendo disto pode te dar um empurrão a mais para esperar pela manhã. Quando você sabe que Deus é misericordioso e poderoso, e Ele está ali com você, você será capaz de aguentar um pouco mais e ver a manhã chegar. O salmista coloca desta forma: ... O choro pode durar uma noite; pela manhã, porém, vem o cântico de júbilo. Salmos 30:5.” Esta é a atitude que devemos ter, sabendo que a noite pode ser dolorosa, mas a manhã trará alegria.
Provavelmente a melhor pessoa para falar de trevas, sofrimento e desespero é o profeta Jeremias. Ele era um profeta do Antigo Testamento. Ele é chamado de o "Profeta chorão". Destruição, morte e desespero foram as marcas do seu tempo. Ele escreveu um livro chamado lamentações. O título do livro explica o conteúdo. Ao longo do livro ele chora por causa da situação de Jerusalém e seu povo, mas no capítulo três, encontramos uma centelha de esperança, uma esperança que iria sustentá-lo pelo resto da noite: “A benignidade do Senhor jamais acaba, as suas misericórdias não têm fim; renovam-se cada manhã. Grande é a tua fidelidade. A minha porção é o Senhor, diz a minha alma; portanto esperarei nele..." Lamentações 3:22-24."  
Meu irmão e irmã, apesar de sua noite estar sendo longa, dolorosa e escura, a manhã está chegando, e está vindo mais cedo do que você pensa. Agarra nas promessas e na presença de Deus e Ele te ajudara até ao amanhecer.
Tenha uma semana abençoada,

Pastor Lucas