sexta-feira, 24 de agosto de 2007

Amigo, Mui Amigo, e Quase Inimigo

Talvez existem outros tipos de amigos, mas minha experiência tem me mostrado que estes três são bem comuns nos dias de hoje.
Milton Nascimento e Fernando Brant em uma de suas mais belas músicas – Canção da América - narra com clareza e simplicidade o que um verdadeiro amigo é:
Amigo é coisa para se guardar
Debaixo de 7 chaves,
Dentro do coração,
assim falava a canção que na América ouvi,
mas quem cantava chorou ao ver o seu amigo partir,
mas quem ficou, no pensamento voou,
o seu canto que o outro lembrou
E quem voou no pensamento ficou,
uma lembrança que o outro cantou.
Amigo é coisa para se guardar
No lado esquerdo do peito,
mesmo que o tempo e a distância digam não,
mesmo esquecendo a canção.
O que importa é ouvir a voz que vem do coração.
Seja o que vier,
venha o que vier
Qualquer dia amigo eu volto pra te encontrar
Qualquer dia amigo, a gente vai se encontrar.

Composição: Fernando Brant e Milton Nascimento

Nesta música maravilhosa, eles dizem que amigo é algo que não se deve perder, por duas vezes a palavra guardar é usada. Amigo se guarda num lugar inexpugnável e seguro, no coração e a 7 chaves.
Outro aspecto importante é que amigo continua amigo diante da distância e do tempo. Eles usam a figura do amigo que tem que partir e outro que tem de ficar, dizendo que a amizade continua mesmo contra a distância e o tempo.
E finalmente eles dizem que a amizade dura além das intempéries da vida, “seja o que vier, venha o que vier...” Verdadeira amizade dura além das nossas fraquezas e deslizes.
Quando eu penso em amigo eu me lembro de um quadro humorístico do Jô Soares, “El Gardelón”, se não me falha a memória este era o seu nome. Neste quadro as pessoas vinham para este Argentino com propostas terríveis que se ele aceitasse ele teria muitos problemas. Nesta altura a pessoa que estava propondo dizia: Ëu estou fazendo isso por que sou teu amigo.” Don Gardelón então replicava: “Mui Amigo, Mui Amigo!”
Este quadro nos ensina que alguns amigos não são amigos de verdade, são competidores, são pessoas que querem nos ver destruidos, em situações desagradáveis, mas eles fazem isto em nome da amizade.
Mas existe um outro tipo de amigo: O quase inimigo. Este amigo é aquele que é seu amigo enquanto você é bonitinho, certinho, e vive agradando todo mundo. Eles são seus amigos quando você está fazendo sucesso, tem dinheiro e fama. Você não pode errar, tropeçar, e cair, ai nem se fala. Eles se transformam no seu inimigo. Eles não conversam mais com você, não respondem suas chamadas, nem seus emails. Você se tornou irrecuperável para eles. A amizade terminou.
A Bíblia nos diz que a amizade é algo que nasce primeiro no coração de Deus, e Ele compartilha com os seres humanos. É por isso que todo o mundo de uma forma ou de outra experimenta amizade. Todos nós temos os resquiscios da imagem de Deus, sendo assim não importa quão suja, pagã, ruim, seja a pessoa, mesmo assim ela pode ter amigos sinceros que a amam, mesmo não concordando com suas atitudes.
Toda amizade é baseada no padrão de Deus. Deus chamou Abraão de amigo, porque Abraão confiou nEle. Jesus chamou os discípulos de amigos, porque eles estavam com ele e confiavam nEle. Amizade é baseado em confiança e graça. Precisamos confiar nos nossos amigos e precisamos de graça para quando aquela confiança for quebrada a amizade poder continuar. Tanto o Pai quanto Jesus sabiam que Abraão e os discípulos eram falíveis e mais cedo ou mais tarde eles iriam desapontá-los. Mas é ai que entra a beleza da amizade que vem de Deus, ela é baseada na graça. Êle nos ama apesar de quem somos. É assim que devemos ver nossos amigos, apesar de quem eles são, nós os amamos.
Que Deus possa por muitos amigos assim no teu caminho. Tenha uma boa semana.

3 comentários:

Marcelão da Cris disse...

Reverendo, descobri seu blog no update report do orkut... que joia preciosa! Valeu por ouvir o chamado de Deus para o campo missionário virtual! Estarei aqui sempre. Você e a reverenda são uma bênção! :0)

Caleb Castellani disse...

Grande Lucas. Assino embaixo ipis literis.
Como dizem os cariocas, vc como sempre "matou a pau", uai!
Grande abraço saudoso do amigo e irmão, Caleb. http://calebcastellani.blogspot.com

paulo disse...

Paz.
Gostei do convite para conhecer o seu blog, foi interessante a recepção com o tema, amigo, Mui amigos e inimigos, muito criativo e comovente, gostei de ler cada palavra ali escrita.
Parabéns.
Voltarei outras vezes.